04 abril 2014

The sad history of a computer

10 comentários

Março foi um mês bem parado. Li vários livros (o dobro de janeiro e fevereiro :v), os filmes que assisti em parte foram bons e em parte decepcionantes. A parte mais emocionante do meu mês foi a fonte do meu computador queimando com um raio enquanto eu lia as últimas páginas de Divergente em e-book (chorem comigo). O raio acabou queimando não só minha fonte como também resultou na minha falta de internet por três dias... Enfim, sem muita novidades, mais um resumo do mês pra vocês:


Li o dobro de janeiro e fevereiro (iupi), e gostei bastante das leituras que fiz:

A Carne e o Sangue - Comecei em fevereiro e finalmente terminei. Curti muito a leitura e no fim das contas indico para todo mundo que gosta de história. Como comentei no resumo passado, o livro conta a história de um triângulo amoroso (verídico) e conhecido publicamente na época do império no Brasil. Os envolvidos: Dom Pedro I, Leopoldina (sua esposa) e Domitila (marquesa de Santos e sua amante). Fiquei com bastante pena da Leopoldina -embora ela não tenha sido uma santa- e pra ser sincera, aprendi bem mais da história brasileira com esse livro do que em todas as aulas que já tive do tema. E uma outra coisa, na época em que estava lendo o livro, o canal VIVA estava reapresentando uma novela que falava justamente desse triângulo: "Quinto dos Infernos". Assisti alguns capítulos e acho bacana ler o livro e depois assisti-la.

Pequeno Irmão - Pequeno Irmão foi uma surpresa positiva. Embora um pouco denso e tendo termos de informática e tecnologia (dos quais eu não entendo bulhufas). Achei muito legal. O tema do livro é a segurança e até que ponto chegamos para nos "protegermos" (lê-se privarmos). A história de adolescentes que enfrentam o Departamento de Segurança e se rebelam através da internet é bem interessante. Pra quem curte tecnologia e quer se aprofundar mais no dilema da privação por segurança, fica a dica. 
PS: edição linda, com detalhes que remetem ao tema (amável, amável).

Amanhã você vai entender - Perguntei num grupo (não me recordo qual), se alguém tinha sugestões de séries ou filmes que envolvessem viagem no tempo. Uma pessoa me indicou esse livro e disse ser muito bom. Coloquei logo na minha lista de leituras e lá fui ler. Ele (obviamente) envolve viagem no tempo, e conta a história de uma garota chamada Miranda. Ela começa a receber bilhetes estranhos, de uma pessoa que pede pra que ela faça algo que salvará a vida dela e do melhor amigo dela. Um pouco confuso no começo, mas o desfecho vale a pena. Ah, me indiquem histórias que envolvam esse tema caso conheçam!

Holocausto Brasileiro - Uma parte da história brasileira que pouca gente conhece, mas que a jornalista Daniela Arbex resgatou em parte com esse livro. Trata da história do hospício mineiro Colônia, localizado em Barbacena. Dentro desse lugar mais de 60 mil brasileiros morreram. A maioria internados injustamente, por fazerem parte da "escória" da sociedade ou por motivos estúpidos: gays, prostitutas, inimigos de políticos, pessoas que eram empecilhos para autoridades, epiléticos, mulheres estupradas por seus patrões, esposas trocadas por amantes, entre tantos outros casos. Morriam de fome, frio, sede, doenças que se espalhavam pela falta de higiene do lugar (na falta de uniformes, os internos ficavam nus), eletrochoques, sendo cobaias de experiências desumanas e por ai vai. 
É triste que não estudemos isso na escola, então goste de história ou não, acho que todos temos os dever de ler o livro. As imagens contidas nele são bastante impactantes, e esses horrores aconteceram a "pouco" tempo, mas mesmo assim é algo que quase não ouvimos falar.

O Retrato de Dorian Gray - Não li muito do livro em março, dois ou três capítulos no máximo. Então no resumo de abril conto com mais detalhes o que achei.

Divergente - Momento confissão: li correndo só pra poder assistir o filme haha Mas não só a minha pressa de ler o livro foi grande, como também achei a história extremamente rápida. Explicando: a autora é MUITO dinâmica e pouco detalhista. E em certo ponto eu até diria que a escrita é "desnutrida", simples, sabe? Além desse ponto negativo (pra mim, claro, pra quem curte leituras com bastante ação é algo bem positivo), a personagem principal, Tris, pra mim é beeem chatinha. Já positivamente falando, pra quem é fã de distopias como eu, a autora criou um universo distópico muito legal e intrigante até, e *palmas,palmas,palmas* não rola um triângulo amoroso! Embora tenha todo um romancezinho básico, o triângulo não apareceu dessa vez. E mais um pontinho: me deixou curiosa pra saber o que acontece na continuação. Sem esquecer do incidente do raio que me impediu de terminar as últimas quatro páginas haha

Diário de um Banana - Livro infanto-juvenil, não faço parte do público, mas numa tarde que visitei minha prima mais nova acabei "comendo" o livro. A leitura flui bem rapidinho e é gostosa. Não é tão engraçado pra mim, no entanto pra quem é mais novo ou quer matar a curiosidade sobre a série, válido.

Roube como um Artista - Outro que li super rápido e gostei. São 10 passos para se tornar mais criativo e extrair o melhor de você. Divertido, dinâmico,porém, por ser pequeno e não pouco detalhista como Divergente. Indicado.


Assisti filmes bem aleatórios, alguns gostei muito, outros foram decepções.

12 Anos de Escravidão - Vi pós-Oscar porque sim hehe Gosto de ver e ler sobre esse tema, então já tinha esse ponto positivo comigo. Assistindo chorei, me emocionei, me indignei. É um filme realmente delicado e tocante. Originado de um livro, que foi escrito baseado em fatos reais, vale a pena assistir.

Não me abandone jamais - Decepção básica. Não que eu tenha odiado o filme ou qualquer coisa assim. No entanto achei frio demais. A história é interessante, o elenco bom, mas o decorrer dele e o "ar" da história não me agradou muito. Fala sobre jovens que foram criados para doarem seus órgãos vitais a população "normal" quando atingem a idade. Eles não tem escolha, e um amor entre dois desses jovens é o tema da história. Dramático.

Clube de Compras Dallas - Mais um proveniente do Oscar! Não é dos meus prediletos, mas num geral achei muito bom. Também baseado numa história real, fala sobre um homem que descobriu ter AIDS e então começou a tentar de todas as maneiras, tratamentos e remédios possíveis, parar a doença.

Eu não faço a menor ideia do que eu tô fazendo com a minha vida - Só por ter a Clarice já sambou no meu coração, mas tudo bem UASHUAHS A história é justamente sobre a personagem dela, Clara, que não sabe o que quer seguir como profissão então começa a experimentar diversas coisas para entender o que quer fazer. Não fala só disso, mas o tema central é esse. A trilha sonora é muito boa (Tiê, Silva, Cla), no entanto não é um filme tãaao maravilhoso. Bonitinho eu diria.

Lola - Já sabia o que esperar dessa história e não me decepcionou. Um filme bem adolescente, com questões que já estamos acostumados a ver por ai, e enfim. Miley atuando/divando. Pra quem gosta de filmes teens, indicado.

Robocop - Depois que vi a entrevista do diretor do filme (José Padilha), no "De Frente com Gabi", fiquei interessada. Confirmou minhas expectativas e gostei muitíssimo. Filmes de ação e super-heróis não são meus favoritos, mas esse é exceção. O dilema de meio-homem, meio-robô, a temática relacionada a segurança e até que ponto chegamos pra isso. Resumindo: menos tiros, mais reflexão.

Bling Ring - "A gangue de Hollywood" que invadiu a casa de vários famosos e roubou artigos luxuosos e outras coisas tem sua história contada no filme. Entendo que seja baseado em fatos reais e etc. Mas pra mim foi perda de tempo. Muita futilidade, embora a produção do filme em si tenha sido incrível. 

Her (Ela) - Melhor filme do mês, se não, do meu ano :D Super delicado, fofo, tocante. Puro amor. Conta uma história que se passa no futuro, quando as pessoas já tem como hábito substituir o contato físico pelo virtual. Uma dessas pessoas, um recém-divorciado que depois do termino de seu casamento não conseguiu se interessar por mais ninguém, adquiri um sistema operacional de "companhia". Que tem como intuito ser amigo daqueles que se sentem sozinhos. O grande Q do enredo é: o sistema operacional acaba ganhando personalidade, e o relacionamento deles acaba se tornando amoroso. Pode parecer bizarro, mas vendo esse vídeo da pra se ter uma ideia de que não é tão estranho assim. Chorei como um bebê com o fim, e indico pra todo mundo x todo mundo.
Em relação a produção: o clima minimalista e a tecnologia que acerca tudo me conquistaram muito. Só achei fail o poster, o qual me fez pensar que se tratava de algum besteirol americano a primeira vista.


Diferentemente de janeiro e fevereiro, esse mês não vi nenhuma série. Na verdade até assisti ao piloto de uma, mas não companhei o restante da temporada, então não considerei série do mês. Logo, pra não deixar um espaço em branco coloquei então "Aleatoriedades" da minha vida nesse mês. 

1. Sem internet, sem vida ((exagero))
Ficar sem internet não é bom, nem um pouco. E sem computador (pra ler as últimas páginas de Divergente) é pior ainda.

2. Piloto de "The Goldbergs"
Seria a série do mês de março, mas já no piloto percebi que não ia curtir muito. Decidi não acompanhar. Mas pra quem gosta de comédias (lembra muito Todo mundo odeia o Chris), séries dos anos 80 e conflitos familiares cômicos. Boa pedida (clique aqui pra assistir).

3. Graduation Time
Não tem nada a ver com High School Musical UAHSU Foi o melhor que achei pra ilustrar. Esse mês rolou a formatura de 2013 da escola, e eu que terminei a oitava ano passado (não fui formanda, snif) fui convidada por uma amiga que fez a formatura. Foi bastante legal, rever os professores, os amigos, dançar, etc. E me fez decidir que no terceiro farei sem dúvida haha

4. Aplicativo The Voice
Amo aplicativos musicais e minha prima (a mesma dona do Diário de um Banana), me apresentou esse. Amei. Consiste basicamente em um karaokê, mas a diferença é que ele simula sua participação no The Voice. As cadeiras vão virando conforme você se sai bem na música. Indo bem, você ganha moedas pela apresentação, com as quais pode comprar novas músicas pra cantar. Pra baixar: Google Play (no Itunes, só procurar pelo título).

5. Destruição "colorful" no meu diário
Minha destruição predileta até agora! As cores da borda do diário saem de uma página, formando um arco iris. 



MPB continua reinando hehe Mas "The Moon Song" da Karen O - da trila sonora de Her - foi o que mais ouvi.


Enfim! Esse foi meu mês de março, como foi o de vocês?

10 comentários:

  1. Quero muito ler O Retrato de Dorian Gray, Divergente (antes de assistir o filme, de preferência) e Roube como um Artista, que me interessei depois de ler sobre no Conspirantes. Que saudade de quando eu assistia vários filmes por dia, volta pra mim férias! Minha vida tá tão corrida que não vejo filme nem séries há semanas. Tô atrasada em várias que assisto :-( Dos filmes que você assistiu, quero ver Lola, The Bling Ring e Her. Também vi uma entrevista com o diretor do Robocop, mas foi em alguma revista que não me lembro o nome HAUHAUA
    Tua destruição ficou linda!! ♥-♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. HER HER HER HER, ASSISTA HER JÁ NATALY <333333 É INCRÍVEL! FOQUE NELE!!!! UEHUEHUEH

      Excluir
  2. Também quero ler Divergente antes de assistir o filme, acho que vou comprar essa semana. Putz, que pena, eu tava sem internet por duas semanas então eu imagino como deve estar se sentindo hehe. Eu assisti Lola (gostei da atuação da Miley nesse filme) e The Bling Ring, que eu tb achei um pouco decepcionante, mas assisti por causa da Taissa e da Emma c: To morrendo de vontade de assistir Her, parece mesmo ser muito bom. Beijo, http://infectedbyculture.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Corri pro E-book Gabi ashuashs Eu fiquei pouquinho tempo sem internet comparado a você haha ASSISTA <33333 Indico até o fim usdhushd Beijão!

      Excluir
  3. Ouvindo sua playlist e comentando geral

    ResponderExcluir
  4. obs: ROUBE COMO UM ARTISTA <3
    obs2: se não fosse a Miley em Lola, eu assistiria. Sim, tenho preconceito com ela.
    obs3: quero ver o filme da clarice ;-;
    obs4: e bling ring ;-; minhas migs viram sem mim no Canadá antes de estrear aqui. mt bom mt bom
    obs5: também não simpatizei com o poster/o bigode de her.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meio perdida no meio de tanta observação sdjhds
      r. obs: <3
      r. obs2: Eu consigo imaginar o preconceito UEHUHE
      r. obs3: Veja esse filme que demora mais tempo pra ter seu nome pronunciado, do que para ser assistido!
      r. obs4: Que traíras :o
      r. obs5: Se fosse pelo poster eu não assistiria, triste porque é um filme incrível.

      Excluir
  5. Ainda não li nenhum desses livros nem assiste nenhum dos filmes, mas com certeza entraram pra minha listinha. Adorei a playlist *-*
    Adorei seu blog também, muito lindo.

    Já conhece meu cantinho? http://blogvermelhovintage.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Indico praticamente todos hehe Obrigada <3 Darei uma olhada no seu blog ;)

      Excluir